Ponte dos sonhos dos baianos está a poucos passos de sair do papel


O governador da Bahia, Jerônimo Rodrigues (PT), anunciou nesta quinta-feira (17), que o estado já está negociando com o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) um empréstimo com juros baixos para começar a construir a Ponte Salvador-Itaparica.

Segundo o governador, a solicitação de um novo empréstimo foi feita pelas empresas chinesas que compõem o consórcio encarregado da obra. Em março, o Banco do Nordeste (BNB) já havia liberado um crédito de R$ 3 bilhões para o grupo iniciar a construção da ponte.

Ontem, o secretário Afonso Florence [da Casa Civil estadual], junto com representantes da Fazenda e da Seinfra [Secretaria da Infraestrutura], se reuniram no BNDES. Um dos pontos que as empresas pedem é apoio para conseguirmos um financiamento com taxas de juros adequadas”, relatou o governador.

Jerônimo também disse que o governo do estado vai se encontrar com representantes do BNB, para buscar mais recursos para a ponte Salvador-Itaparica junto ao banco.

Hoje, teremos uma agenda também com o BNB. Já temos dinheiro oferecido, disponibilizado em cerca de 3 bilhões, do Banco do Nordeste. Mas nós vamos buscar mais”, afirmou Jerônimo Rodrigues.

De acordo com o gestor petista, o governo da Bahia tem mantido conversas com o consórcio e com outros interlocutores na China. Nesta quinta, já houve reunião com o embaixador do Brasil na China, Marcos Abbott Galvão, para discutir exatamente esse assunto.

Início das obras em dois meses

A expectativa de Jerônimo é que a dragagem que deve ser feita no início das obras comece em até dois meses. O custo dessa intervenção ficará por conta do governo estadual, que será realizada pelo consórcio chinês.

“A expectativa nossa é que a gente, de fato, tenha esses dois meses que a empresa nos pediu, suficiente para a gente ver o começo da dragagem e da sondagem. A dragagem foi uma exigência da Marinha. Nós, inclusive, vamos pagar a dragagem. E nós gostaríamos que essas empresas, elas mesmas, fizessem. Está no contrato”, disse.