Profissionais de crianças atípicas precisam de suporte

Durante a sessão ordinária desta quarta-feira, 06, a vereadora Lúcia Rocha (MDB) iniciou seu pronunciamento destacando sua visita ao CAPS IA após receber denúncias de mães atípicas.

A vereadora informou que conversou com a gerente da unidade e cobrou esclarecimentos e tudo se resume na falta de profissionais como neuropediatra, fonoaudiólogo, terapeuta ocupacional e neuropsicólogo, o que dificulta e retarda o desenvolvimento das crianças.

“É inaceitável que a 3ª maior cidade da Bahia não tenha uma rede de atendimento para crianças com deficiência ou transtorno mental”, comentou.

Lúcia também pediu a criação de um centro de saúde para atendimento de crianças autistas ou a adequação dos espaços que já existem na rede municipal, qualificando a equipe e incorporando especialidades necessárias.

Por fim, a parlamentar afirmou que o empréstimo dos 160 milhões de reais, aprovado pelo Tesouro Nacional e pela Câmara Municipal, vai proporcionar obras importantes como a pavimentação dos bairros Bateias II, Cidade Maravilhosa, Jardim Guanabara e Panorama, além da requalificação das avenidas Brumado e Integração e a construção do Centro de Saúde da Mulher, projeto defendido pelo seu mandato.