Usina vai gerar 5 mil empregos e fazer do Nordeste referência mundial no setor

A usina de hidrogênio verde da Fortescue, que faz parte do hub de energia limpa do Ceará, vai gerar 5 mil empregos diretos na fase de construção da indústria, de acordo com Luis Viga, diretor da empresa no Brasil.

Esse número corresponde ao pico das obras, que também vão movimentar a economia local, com mais demanda por comércio e serviços. Além disso, o projeto vai exigir treinamento e qualificação profissional em vários níveis.

Depois de pronta, a usina vai empregar menos pessoas na operação. O investimento total é de R$ 20 bilhões e o projeto já tem estudos ambientais concluídos. A empresa espera receber a licença prévia da Semace (Secretaria do Meio Ambiente) em breve.

Será o primeiro projeto de gigawatts a ter uma licença prévia ambiental em 2 de agosto. Estamos avançando na engenharia e na compra de energia para decidir pelo investimento. Tudo está seguindo conforme o planejado para realizar este empreendimento”, diz Viga.

O que é hidrogênio verde?

O hidrogênio verde é uma fonte de energia limpa que é obtida pela separação do hidrogênio e do oxigênio que existem na água, usando eletricidade de fontes renováveis, como eólica, solar, hidrelétrica, biomassa e biogás. Dessa forma, não há emissão de dióxido de carbono (CO2) na atmosfera, ao contrário do hidrogênio cinza, que é produzido por combustíveis fósseis.

O hidrogênio verde pode ser usado como combustível para carros, dirigíveis, naves espaciais e outras aplicações. Ele é considerado uma alternativa para reduzir as emissões de gases de efeito estufa e combater as mudanças climáticas. O Brasil tem potencial para se tornar uma potência na produção de hidrogênio verde, por conta da sua matriz energética diversificada e renovável.