Ex-oficial da Inteligência dos EUA afirma que governo esconde ovnis

Ovnis existem e o governo dos Estados Unidos vem escondendo evidências por décadas. Esta é a afirmação, sob juramento, do ex-oficial de Inteligência dos Estados Unidos, David Grusch. Ele foi ouvido nesta quarta-feira (26/7) em audiência pública no país, para investigar objetos voadores e fenômenos aéreos não identificados. Ele trabalhou durante 14 anos para o governo e é considerado a principal testemunha no caso.
Segundo Grusch, devido à sua antiga posição, ele foi informado sobre um programa do governo dos EUA, que existe há décadas, para recuperar ovnis caídos e fazer engenharia reversa, ou seja: descobrir quais os princípios tecnológicos e o funcionamento de um dispositivo. Grusch disse também que materiais biológicos são recolhidos durante estas operações.

Ele teria solicitado informações adicionais sobre o programa, que teriam sido negadas a ele. Ao informar o caso ao seu superior, ele teria se tornado, oficialmente, um delator.

Durante seu testemunho, o ex-oficial também afirmou que sabe de pessoas que foram prejudicadas ou até mesmo feridas para que as informações sobre extraterrestres não se tornassem públicas.
A opinião pública tem se dividido sobre os relatos do ex-oficial. Enquanto alguns acreditam que Grusch busca por fama, outros acham que ele se preocupa com a segurança nacional.

Além de David, foram ouvidos outros dois ex-oficiais pelo Congresso dos EUA: David Fravor, ex-comandante da Marinha dos EUA; e Ryan Graves, um ex-piloto da Marinha.