Cotefave celebra 17 anos salvando vidas

Na noite desta terça-feira, 22, a Câmara Municipal de Vitória da Conquista promoveu audiência pública para celebrar os 21 anos de existência da Comunidade Terapêutica Fazenda Vida e Esperança (Cotefave). A iniciativa foi promovida pelo mandato dos vereadores Viviane Sampaio e Valdemir Dias, ambos do Partido dos Trabalhadores (PT), e contou com o apoio dos demais parlamentares.

Durante a audiência, o vereador Valdemir Dias compartilhou a trajetória da Cotefave. “Fundada em 19 de agosto de 2002, a instituição baseia-se em princípios de solidariedade, na abordagem das necessidades, tarefas e soluções de problemas, sem discriminação de cor, raça, gênero ou ideologia política”, informou. A Cotefave possui uma abordagem ecumênica e busca incentivar a experiência da espiritualidade e o encontro com o divino. Ao longo de duas décadas de atuação, a comunidade terapêutica ajudou muitos indivíduos em processo de recuperação de dependência química. No espaço, os participantes têm acesso a diversas atividades, tanto laborais quanto de lazer.

A vereadora Viviane Sampaio expressou sua alegria em realizar a audiência pública, um evento que ocorre desde o ano de 2017. “Essa audiência pública celebra não apenas os 20 anos da Comunidade Terapêutica Fazenda Vida e Esperança, mas também destaca o papel fundamental que essa entidade desempenha na reabilitação de dependentes químicos e na promoção da solidariedade e do respeito mútuo”, afirmou a vereadora.

Trabalho solidário e coletivo – O diretor de eventos e promoções da Cotefave, João Cândido Nascimento Júnior, agradeceu a oportunidade em fazer parte da família Cotefave. Falou da coragem da pessoa que se encontra com dependência química que decide buscar ajuda. Ele ressaltou a quebra de paradigmas e preconceitos depois do convívio com os internos da Cotefave. João destacou a importância do trabalho solidário e coletivo para ajudar as pessoas.

“O alcoolismo é uma doença, mas não tira a responsabilidade pessoal” – Antônio Edson Piolho relatou que foi acolhido na COTEFAVE e a perspectiva da comunidade de quebrar o estigma associado ao alcoolismo. “Devemos reconhecer que o alcoolismo é uma doença, mas não tira a responsabilidade pessoal, entretanto nos ajuda a entender a natureza multifacetada desse desafio”, explicou, contando que muitas vezes, o alcoolismo é mal compreendido. “A sociedade costuma ver isso como uma falta de força de vontade, mas a verdade é que o alcoolismo é uma doença complexa que afeta inúmeras vidas”, finalizou.

O trabalho diário da reabilitação – O auditor fiscal Inácio Lopes de Oliveira atua na Cotefave desde o início do projeto. Durante a audiência pública, ele agradeceu às pessoas que estão no dia a dia da instituição e também as que indiretamente apoiam a iniciativa. Alertando para a drogadição, afirmou que esse problema atinge a pessoa em toda a sua existência. Ele finalizou pontuando a ação dos apoiadores desse projeto e ressaltando a importância dessa contribuição.

“O alcoolismo é uma batalha” – Leila Paula Fonseca, administradora e enfermeira parabenizou sobre a audiência e afirmou que “o alcoolismo é uma batalha que muitas pessoas enfrentam, mas a boa notícia é que é possível vencer essa luta.” Segundo ela superar o alcoolismo requer determinação, apoio e uma abordagem holística para a cura. “A Cotefave é uma instituição para além de recuperar a sobriedade, recuperarmos sonhos, lugar que transmite um bem e uma paz”, concluiu.

Acolher pessoas invisíveis – Representando a prefeita de Vitória da Conquista, o ex-diretor da Cotefave, Célio Barbosa, relembrou o tempo que esteve na administração dessa instituição. Ele explicou que hoje não está mais por uma questão regimental, mas continua tendo a entidade no coração e sempre está procurando o melhor para ela. Célio afirmou que é uma felicidade muito grande a promoção desta audiência pública e que a Cotefave deve estar sempre em evidência por estar resgatando vidas e mostrando os resultados. Célio lembrou que viu a Cotefave nascer e expressou sua admiração pelo trabalho que acolhe pessoas que a sociedade não enxerga.

Ser humano é cometer erros – Ernani Matos de Souza relatou que foi acolhido na Cotefave em 2013 e que hoje atua como diretor patrimonial da instituição. Lembrando que ser humano é cometer erros, enfrentar desafios e buscar maneiras de superá-los e “que nos exercícios de suas funções restauram honras e acima de tudo reconhece o ser humano como ser humano.”

Barra do Choça solidária – O vice-prefeito de Barra do Choça, Naelton Freitas, participou da audiência pública, destacando a relevância do serviço que a Cotefave presta a toda região Sudoeste. Naelton parabenizou a realização do evento, demonstrando gratidão por esse reconhecimento. “O nosso coração enche de alegria e de emoção”, afirmou. O vice-prefreito falou ainda do compromisso do Governo de Municipal de Barra do Choça com essa iniciativa. Por fim, desejou vida longa a esse projeto. “Que muitos sonhos sejam realizados por meio desse trabalho”, afirmou.

“Nós não temos políticas públicas para coibir” – Padre Edilberto, diretor presidente da Cotefave expressou sua gratidão a Viviane e Valdemir pelo envolvimento na criação da audiência e também estendeu seus agradecimentos aos outros vereadores que apoiaram a audiência. Além disso, ele fez questão de agradecer às pessoas que fazem parte do cotidiano da instituição e àqueles que, de maneira indireta, oferecem apoio à iniciativa.

Durante seu discurso, o padre fez um alerta sobre a gravidade da questão da drogadição, destacando que esse problema afeta a vida das pessoas em sua totalidade. Ele ressaltou como o vício em drogas pode impactar diversos aspectos da existência de um indivíduo, desde sua saúde física e mental até suas relações interpessoais e bem-estar geral.

“Nós não temos políticas públicas para coibir” e precisamos dar importância ao autoconhecimento e da busca espiritual”, mencionando que esses elementos são fundamentais para a jornada de recuperação daqueles que enfrentam o desafio da drogadição.

Vida longa à Cotefave – O vereador Chico Estrella afirmou que é uma grande alegria comemorar mais um ano da Cotefave e parabenizou a iniciativa da audiência pública em comemoração ao trabalho da instituição. O edil lembrou do surgimento da entidade e falou que há um trabalho sério sendo feito no local. Parabenizou a todos os colaboradores e finalizou desejando vida longa à Cotefave.

Impacto Positivo – Ailton Moreira presidente da Câmara de Vereadores de Barra do Choça ressaltou o impacto positivo que a Cotefave tem em oferecer apoio espiritual e emocional a essas pessoas que buscam sua orientação. “Gostaria de expressar meus sinceros parabéns e profunda admiração pelo trabalho dedicado e compassivo que você realiza com as pessoas, o impacto positivo que você tem na vida daqueles que buscam sua orientação é notável e valioso”

A vida depois de um voto de confiança – Yuri Oliveira, que também já foi atendido pela Cotefave, lembrou que seu primeiro contato com as drogas aconteceu ainda na infância, vivenciando o vício dos 11 aos 17 anos, quando chegou na Cotefave. Ele enfatizou que a sua chegada na instituição foi fundamental para mudar sua perspectiva de vida. “A Cotefave me apresentou um novo estilo de vida, uma nova maneira de viver. Eu não precisava mais abrir mão dos meus ideais”, afirmou. Após esse processo de transformação, Yuri elencou algumas mudanças em sua vida, como o acesso ao ensino superior e graduação em Serviço Social. Yuri, afirmou que tudo isso só foi possível graças o voto de confiança que recebeu da Cotefave.

Conexão com valores espirituais – Hélio Gusmão Neto, que já passou pela Cotefave destacou que a busca por um entendimento mais profundo de si mesmo e a conexão com valores espirituais, como a busca por Deus, desempenharam um papel crucial na superação desse problema complexo. “Foi através dela que eu voltei a viver, me reintegrei como pessoa na sociedade.”

Mudou a vida do meu filho – Pai de um ex-usuário de drogas, José Antônio Ribas Neto, deu testemunho da reabilitação do filho dele no período que esteve internado na Cotefave. Ele lembrou das dificuldades enfrentadas pela família e o apoio que recebeu nessa instituição. Agora, apresentou o filho devidamente reabilitado aos presentes, comemorando sua trajetória na gastronomia. José Antônio reconheceu o protagonismo da Cotefave na mudança de vida do seu filho e agradeceu ao Padre Edilberto por esse acolhimento. “Sem vocês nada disso seria possível”, afirmou emocionado.