Brasil negocia a abertura de corredor no Egito

No meio da semana passada o diplomata brasileiro Paulino Franco Neto começou a negociar com o governo egípcio para possibilitar a retirada dos 32 cidadãos brasileiros que estão atualmente na Faixa de Gaza.

De acordo com o Correio Brasiliense, o presidente Lula também tem pressionado a ONU para viabilizar a criação de um “corredor humanitário” para que civis palestinos consigam escapar dos ataques de Israel no local.

Ainda de acordo com o portal, os 32 brasileiros, incluindo 8 crianças, foram levados para a fronteira com o Egito e passaram a noite em uma casa alugada pelo Ministério das Relações Exteriores.

O governo egípcio tem resistido à proposta, alegando que as rotas até o portão de Rafah, na fronteira com a faixa de Gaza, tem problemas nas estradas e também há problemas nas documentações das pessoas que seriam resgatadas. É claro que o Egito teme a escapada de membros do Hamas pelo país.