Blindados da PF têm metralhadoras e resistem a granadas e minas terrestres

Os blindados que foram enviados pela Polícia Federal para a Bahia, durante o mês de setembro, são resistentes a ataques de granadas e minas terrestres. Os veículos ainda são equipados com metralhadoras controladas por joystick (uma espécie de controle de videogame) com mira de alta precisão, conforme explicado pela corporação.

Os veículos – que são chamados de Scorpion – chegaram à Bahia em 22 de setembro, após serem transportados por navio da Marinha. Os blindados foram enviados após operação em Valéria, em Salvador, que deixou cinco mortos, incluindo o policial federal Lucas Caribé.

Ao longo do mês de setembro, pelo menos 70 pessoas foram mortas durante operações policiais na capital baiana e em cidades próximas. A presença dos Scorpions no estado é justamente para reforçar o combate ao crime organizado.

A ideia é que esse equipamento seja usado para entrar em territórios dominados por criminosos, já que são mais potentes do que os conhecidos “caveirões”. Os veículos resistem a munição calibre .50, possuem sistema de controle de incêndio e dois exemplares deles podem ser transformados em ambulância para retirar feridos de situação de confronto.

De acordo com a Polícia Federal, a corporação possui oito desses veículos, todos fabricados e importados dos Emirados Árabes. Para dar início ao uso do maquinário, a PF precisou certificar os veículos, instalar sistemas eletrônicos de tiros e treinar os policiais. Os treinamentos aconteceram no campo de provas do Exército, na restinga de Marambaia, no Rio de Janeiro.

Apesar de parecerem com o “caveirão”, os blindados Scorpion são mais potentes e servem como abre-alas para entrar em territórios dominados por criminosos. Eles também resistem a munição calibre .50, possuem sistema de controle de incêndio e dois deles podem ser transformados em ambulâncias para retirar feridos de situação de confronto.

Segundo a Polícia Federal, a corporação tem oito veículos desse tipo, todos fabricados e importados dos Emirados Árabes.

Para começar a usar os blindados, a PF precisou certificar os veículos, instalar sistemas eletrônicos de tiros e treinar os policiais. Os treinamentos ocorreram no campo de provas do Exército, na restinga de Marambaia, no Rio de Janeiro – estado que também recebeu blindados.