Lagoa das Bateias impropria para banho, praticas esportivas e consumo

Através de registros visuais obtidos por um sistema de câmeras implantado no Parque Lagoa das Bateias, a administração municipal de Vitória da Conquista identificou, durante esta semana, duas crianças de cerca de 10 anos adentrando na água, enquanto os funcionários encarregados da área estavam em intervalo para almoço. As crianças chegaram a utilizar a embarcação da equipe, que estava ancorada nas margens da lagoa.

Além das evidências registradas pelas câmeras, a Prefeitura também recebeu relatos de residentes locais, corroborando situações semelhantes que ocorreram em ocasiões anteriores – apesar da presença de uma placa instalada pela Prefeitura há mais de três meses, contendo um aviso bem visível sobre a inadequação do local para atividades de banho.

O alerta emitido pela Prefeitura tem duas razões: o risco de afogamento e a possível contaminação – uma análise da qualidade da água no local foi realizada em julho pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), a pedido da administração municipal, e confirmou essas preocupações.

Essa avaliação da qualidade da água faz parte do projeto de reabilitação do Parque da Lagoa das Bateias. As amostras foram coletadas em 7 de junho, tanto na parte central do leito da lagoa como na saída próxima ao esgoto. Os resultados demonstraram que os níveis de contaminação, apesar de estarem abaixo do esperado, ainda não tornam a água adequada para banho ou consumo humano. Paralelamente, o processo de revitalização do Parque Lagoa das Bateias está em andamento. A administração municipal planeja concluir a primeira fase desse empreendimento até o próximo aniversário de Vitória da Conquista, em 9 de novembro.